São Paulo sedia amanhã 5ª Marcha do Orgulho Trans

Evento será no Largo do Arouche

A capital paulista sedia amanhã (17) a 5ª Marcha do Orgulho Trans de São Paulo. O evento será no Largo do Arouche, local histórico do movimento LGBTQIA+ na cidade, a partir das 11h30. São 19 atrações, com shows, DJs e apresentações gratuitas até as 21h. 

Quem abre o evento é o DJ Ben, artista multimídia futurista que trabalha com experimentações sonoras, intervenções eletrônicas e pegadas de nu jazz, nu soul e brega funk. O artista já se apresentou Marseille (França) para concertos em comemoração ao ano do Brasil na França. 

Em seguida entra Fanfarras Obscênicas, formada exclusivamente por mulheres que  tocam músicas que foram compostas por mulheres ou que ficaram famosas na voz delas. Totalmente acústicas, elas usam os instrumentos de sopro e percussão para mostrar que o lugar da mulher é na música e onde ela quiser. Com um repertório eclético, elas tocam de Elza Soares a Gretchen, de Britney Spears a Cyndi Lauper, colocando todo mundo pra cantar e dançar junto. 

Entre as atrações internacionais estão Angelica Ross, às 19h25. Angélica Ross é uma mulher transgênero, defensora do direitos trans e atriz nos programas de TV American Horror Story, e da série Candy Ferocity. A série fez história na televisão, apresentando o maior elenco de pessoas atuantes transgêneros na história da TV. Ross também é empreendedora, fundou a TransTech Social Enterprises para educar, empregar e capacitar a comunidade trans através do uso da tecnologia.

Logo após se apresenta Majur. Mulher trans, ela é apontada como a nova geração da cena musical brasileira. A baiana traz diversidade em seu trabalho e canta o amor com o suingue do afro-pop celebrando os encontros. É o caso de Ojunifé, seu primeiro disco de estúdio, lançado em 12 de maio de 2021. 

Confira a programação completa da marcha pela internet.

Comentários